INDÚSTRIA – VAGAS SOBRANDO

Bom dia leitores! Saiu a parcial e estamos com média 9,3. A média é boa, mas estamos lutando para que cheguemos à média 10, até o final do desafio do conhecimento 2. Vamos fazer o máximo para vocês ficarem mais informados e mais decididos. Então nesta semana o desafio traz como proposta a indústria. Sabemos que na indústria sobram vagas, mas por quê? É o que vamos saber neste quinto post.

Pois é, apesar de todos os dias vermos milhares de pessoas reclamando da falta de emprego, hoje no mercado de trabalho está sobrando vagas. Isso mesmo, estão sobrando vagas, e isto se deve, na maior parte, a uma baixa qualificação profissional. Em levantamento feito pela fundação Dom Cabral, com as 76 maiores companhias do país, 67% das empresas enfrentam dificuldade em achar mão de obra, apesar de haver oito milhões de desempregados no país.

Com este apagão de mão de obra qualificada, as empresas vêm importando a mesma. É lamentável um país como o Brasil ter que importar mão de obra por falta de qualificação, mas é isso mesmo que está acontecendo: as indústrias estão cada vez mais importando mão de obra, principalmente para a indústria de ponta que requer mais conhecimento. Segundo pesquisa feita pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), este ano deve terminar com sobra de 25 mil vagas na indústria química e petroquímica, 23,9 mil na indústria de produtos de transporte, 21 mil na indústria de produtos mecânicos, e 20,8 mil vagas na indústria extrativista mineral. E, com este apagão, vai se buscar em outras nações da América Latina o que não se encontra aqui; no setor de petróleo, trazem profissionais da Venezuela; no agronegócio, da Argentina, Uruguai e Paraguai.

Outras pessoas migram de seus estados para outros, procurando vagas de empregos. Comenta-se muitas vezes que apenas nas grandes cidades do sudeste se arranja um ofício, mas as vagas de emprego não estão concentradas apenas nesta região, onde há poucos anos atrás era o pólo industrial mais importante do país. É o que vemos no mapa abaixo:

1) SOBRAL (CE)

Setor em expansão: calçados e indústria de couro

2) FORTALEZA (CE)

Setor em expansão: informática

3) CAMPINA GRANDE (PB)

Setor em expansão: informática

4) RECIFE (PE)

Setor em expansão: informática

5) SALVADOR (BA)

Setor em expansão: informática

6) ILHÉUS (BA)

Setor em expansão: informática

7) GOIÂNIA (GO)

Setor em expansão: bancos, financeiras e comércio

8) UBERABA (MG)

Setor em expansão: polos químico, moveleiro e de agro business

9) BELO HORIZONTE (MG)

Setor em expansão: biotecnologia, turismo de negócios, informática e automobilismo

10) JUIZ DE FORA (MG)

Setor em expansão: educação, saúde e indústria metal mecânica (centro de tecnologia do gás natural em implantação)

11) CAMPINAS (SP)

Setor em expansão: telecomunicações

12) CURITIBA (PR)

Setor em expansão: engenharia, lojas, bancos, saúde e educação

13) BLUMENAU (SC)

Setor em expansão: informática

14) FLORIANÓPOLIS (SC)

Setor em expansão: informática

15) NOVO HAMBURGO (RS)

Setor em expansão: indústria de calçados

16) PORTO ALEGRE (RS)

Setor em expansão: indústria eletrônica (produtos para telecomunicações)

Então vimos que no Brasil há pólos industriais espalhados por todos os cantos, e em diferentes segmentos. Em cada estado varia as opções, o que se deve à facilidade de matéria prima. Hoje, a indústria apresenta diversos segmentos como:

- PRODUTOS QUÍMICOS E DE PETRÓLEO

- ELETRÔNICOS

- MERCADO FINANCEIRO

- VAREJO

- TELECOMUNICAÇÕES

- TURISMO E TRANSPORTE

- AEROESPACIAL

- AUTOMOTIVO

- INFORMÁTICA

- BENS DE CONSUMO

- EDUCAÇÃO

- PRODUTOS INDÚSTRIAIS

- SEGUROS

- CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

- MÍDIA

- SERVIÇOS

Então em nosso estado (SC) é grande o avanço nas pesquisas de informática, já que há icentivos das partes do governo e de instituições privadas no desenvolvimento de softwares (programas de computador). Até mesmo empresas estrangeiras já assinaram acordos com empresas do estado, exportando o produto catarinense. Então essa é uma dica para quem está em dúvida em o que fazer de faculdade, procurar o que o mercado está precisando. E, em Santa Catarina, é de pessoas que trabalhem na área de informática.

Bem, hoje para acompanhar o ritmo do mercado é preciso estar se atualizando cada dia mais, como exemplo no segmento de informática, que a todo instante saem novos produtos e novas configurações, fazendo com que o candidato esteja sempre atualizado. E uma boa maneira de se atualizar é fazer cursos, assistir palestras, enfim, ver o que o mercado está precisando. E a quem cabe tal missão? Aos jovens, que estão entrando no mercado de trabalho e também àqueles que já estão empregados. Fazer cursos técnicos ou outros cursos é sempre bom para quem quer se garantir no mercado ou entrar nele.

O SENAI é um grande aliado para quem está focado no segundo setor da economia. Ele oferece vários cursos de especialização que deixa o jovem mais perto do mercado de trabalho. As áreas de atuação são: alimentos, automação industrial, aviação, calçados, cerâmica, construção civil, construção naval, elétrica, gestão, informática, mecânica automotiva, meio ambiente, metal mecânica, moda e confecção e segurança do trabalho.

Então para você que está saindo do ensino médio, como nós, e está analisando o mercado, a indústria está precisando urgentemente de mão de obra qualificada. Por isso os cursos técnicos o SENAI são muito bons, pois eles deixam você pronto para entrar no mercado. Pesquise, converse com profissionais, veja do que a indústria precisa e Boa sorte!

Aqui temos alguns links interessantes para você acompanhar a indústria: O primeiro é o da confederação nacional das indústrias (http://www.cni.org.br/portal/data/pages/FF808081239C151201239F3211D766CE.htm)

e o segundo o site do SENAI, onde você vê todos os cursos que o SENAI disponibiliza (http://www.senai.br/br/home/index.aspx)








video

6 comentários:

Fabiana disse...

Muito boa esta reportagem enfocando mais o mercado de trabalho, apresentando indicadores bem interessantes e dando dicas muito úteis.

Patrícia disse...

Acho este bem mais direcionado para o mercado, e mostrando o que ele quer, porque não é uma tarefa muito fácil entrar nele, ainda mais os jovens que não tem uma bagagem muito grande no currículo.

Edio disse...

Parabéns, legal os temas deste blog!

Tiago disse...

Legal o Blog de vocês!

Martha disse...

Focar a indústria e o mercado de trabalho é interessante em um blog focado a jovens!

alexandre disse...

é isso mesmo que a industria está precisando!

Postar um comentário