Na área superior, tudo começou com a vinda da família real portuguesa, quando teve a necessidade de se criar universidades para formar os jovens nobres portugueses que aqui estavam. As primeiras escolas superiores no Brasil foram as de Olinda e de São Paulo e trabalharam com o ensino jurídico. Quando se aproximava a crise do Império e a Primeira República, a medicina e outras áreas, como engenharia, ganhavam espaço. Atualmente, existem vários cursos, apoiados em três tipos - bacharelado, tecnólogo e licenciatura. Tais como: direito, medicina, arquitetura, marketing, educação física, comércio exterior,engenharia, artes ciências, música, farmácia, química, etc.

Já com o ensino técnico, o marco inicial foi a criação da Escola Politécnica de São Paulo , em 1894, considerada uma instituição de ensino superior “modelar durante toda a Primeira República”. Preocupada em romper com o saber bacharelesco e em afirmar o caráter técnico e comprometido com uma sociedade modernizada, essa Escola Politécnica nasceu pretendendo atender ao ensino técnico secundário e ao ensino superior. Hoje, há uma variedade de cursos técnicos, como por exemplo: alimentos, acupuntura, construção civil, design industrial, cerâmica, eletromecânica, gestão empresarial, hotelaria, informática, manutenção industrial, secretariado, entre outros tantos.

Desta forma, verificamos que tanto os cursos técnicos quanto os superiores são em vasto número. Sendo assim, é tão difícil de escolher. Contudo, os cursos foram divididos em três grandes áreas: humanas, exatas e biológicas. Agora, vamos saber um pouco mais sobre estas áreas:

Os cursos que estão dentro de humanas são aqueles que tratam o homem como um ser social, que tratam seus aspectos em geral. Alguns cursos nesta área são: geografia, história, filosofia, direito, psicologia e administração.

Existe também um segundo ramo que são as exatas. Nesta, os estudantes se dedicam aos conhecimentos matemáticos, que envolvem a sociedade. Eles testam hipóteses, comprovam experimentos e criam perspectivas, que são fundamentais em um mundo atual. E, com um mercado tão amplo, economia, matemática, física, química e engenharia se destacam nas exatas.

Por último existem as biológicas que estão em crescimento. Nas ciências biológicas, os alunos estudam a relação do homem com o ambiente e também toda a composição deste. No momento, a ciência biológica está em alta, devido ao crescimento da preocupação com o meio ambiente e também com o futuro do ser humano, em grandes pesquisas como as com células tronco. Medicina, Biologia, veterinária e fisioterapia são algumas carreiras que podem ser seguidas por quem opta pela ciência biológica.

INSTITUIÇÕES PÚBLICAS X INSTITUIÇÕES PRIVADAS

Hoje, no Brasil, existem em torno de 2.165 instituições de ensino superior, sendo que estas são faculdades e universidades. Estas mesmas instituições podem ser de ensino público ou privado.

Instituições Públicas - São criadas ou incorporadas, mantidas e administradas pelo Poder Público Federal, Estadual ou Municipal.

Instituições Privadas - São criadas por credenciamento junto ao Ministério da Educação (MEC) e são mantidas e administradas por pessoa física ou jurídica de direito privado, podendo ter ou não fins lucrativos.

As instituições de ensino superior podem ser classificadas academicamente em Universidades, Centros Universitários e Faculdades. As Universidades trabalham com pesquisa, ensino e extensão; enquanto nos centros universitários a pesquisa é optativa. E nas Faculdades apenas o ensino é obrigatório.

____________ . ____________

Muitas vezes os estudantes, estão muito indecisos em que carreira seguir, e assim qual faculdade fazer. Por isso acabam, durante a faculdade, desistindo várias vezes. No Brasil, todos os anos 800 mil universitários desistem dos cursos. E, para que isso não ocorra, uma boa opção seria conhecer o curso desejado, pesquisar na internet, visitar a área de trabalho, conversar com profissionais e ver se seu perfil se adéqua ao perfil do profissional. Como diz Delba Barros (Coordenadora de orientação profissional da UFMG): “Parece que é uma incompetência pessoal, e não é, é um momento de angústia para grande parte dos jovens. No entanto, alguns lidam com a angústia, fazendo uma escolha pouco refletida e, portanto, seria importante um processo de orientação profissional que ajudasse a pessoa a escolher” .

Então, em uma decisão tão importante como essa, não se intimide. Busque mais conhecimento sobre os cursos que você tem dúvida, converse com profissionais da área e não deixe para que você descubra o que quer para mais tarde, ou mesmo descobrindo apenas em seu primeiro emprego. Boa sorte, a decisão está em suas mãos!

Alguns links interessantes são estes, com as listas dos cursos no Brasil e também das instituições, onde você conhece mais sobre os cursos.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_cursos_superiores ;

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_universidades_brasileiras & http://veja.abril.com.br/especiais/jovens_2003/p_064.html




video

5 comentários:

Tiago disse...

Legal, este assunto! e concordo, é meio difícil escolher a faculdade!

Edio Ferreira disse...

Parabéns pelo Blog!

Bárbara disse...

É muito difícil mesmo escolher a profissão que se quer seguir a vida inteira. Ainda bem que existem blog como este para ajudar. Meus parabéns!

Fabiana disse...

Todas informações para esclarecer sobre profissões são sempre bem-vindas, este blog consegue trazer assuntos importantes e necessários de forma muito concisa e objetiva. Muito bom!

Ademar disse...

A diversidade e as ofertas de cursos superiores são bastante abrangentes no momento, mais do que eram no passado. No entanto, é importante ter um conhecimento profundo da instituição que se escolhe para cursar, visando a qualidade da própria instituição e do curso em que se está interessado. Continuem sempre assim, se esforçando para fazerem posts melhores a cada semana.

Postar um comentário